Meio Ambiente

Tijolo ecológico: o que é, tipos, vantagens e desvantagens 

Tijolo Ecológico

Confira o que é tijolo ecológico, suas vantagens e desvantagens, assim como valores e a diferença para um tijolo convencional. Por fim, saiba como e onde é possível utilizá-lo.

blank

O que é tijolo ecológico?

Tijolo ecológico é um tipo de tijolo que não promove impactos ambientais negativos. Ele é feito a partir da mistura da água com solo ou outros materiais naturais e recicláveis que não são submetidos ao processo de queima, reduzindo assim a emissão de gases poluentes responsáveis pelo aquecimento global – como o dióxido de carbono (CO2) – na atmosfera. 

Além disso, uma vez que eles são fabricados pelo reaproveitamento de resíduos que seriam descartados e provavelmente demorariam anos para se decompor, como garrafas PET, o bloco ecológico é um dos utensílios mais procurados quando se fala sobre arquitetura sustentável. 

De acordo com a ANITECO (Associação Nacional da Indústria do Tijolo Ecológico) a produção de mil tijolos ecológicos economiza cerca de sete a doze árvores de médio porte, quando comparados ao tijolo cerâmico convencional. Logo, é possível afirmar que ele é muito eficaz na preservação do meio ambiente.

tijolo ecológico

Qual a diferença do tijolo ecológico para um convencional?

Além da textura e da coloração, as propriedades mecânicas como resistência à compressão e porosidade/permeabilidade também são diferentes. Aqui listamos algumas diferenças do bloco ecológico para o bloco tradicional, expondo algumas vantagens do bloco ecológico: 

Os tijolos ecológicos possibilitam uma estrutura mais simples e, ao mesmo tempo, mais segura. As colunas são embutidas nos furos do bloco ecológico, o que distribui melhor a carga de peso sobre as paredes. Assim sendo, não é necessária a utilização de madeira nas caixarias dos pilares e vigas, além de economizar ferro, concreto e argamassa, contenções econômicas que seriam praticamente impossíveis se fosse utilizado um tijolo convencional. 

Segundo estimativas, a durabilidade de um tijolo orgânico ou ecológico é cerca de seis vezes maior quando comparado a um tradicional, evitando assim, reformas antes do tempo necessário. 

Além disso, apesar de ser mais caro que o convencional, o tijolo ecológico promove uma economia no longo prazo. Seu uso induz a economia de 70% do concreto e argamassa e de 50% de ferro, além de ser mais duradouro e resistente, evitando o retrabalho.

Isso sem levar em consideração que os tijolos ecológicos já possuem seu próprio acabamento, o que dispensa o reboco ou a pintura, sendo possível utilizar apenas um impermeabilizante. Os tijolos tradicionais exigem acabamento, sendo necessário o uso de tintas para deixar a parede bonita. 

Por fim, a utilização de tijolos ecológicos proporciona um menor tempo de construção/obra, devido aos encaixes que favorecem o alinhamento e prumo da parede. O simples manuseio, até por pessoas que não são experientes no ramo, também colaboram para a velocidade do processo.

Quais os benefícios do tijolo ecológico?

Sustentabilidade

Como já afirmado anteriormente, a utilização dos tijolos ecológicos é uma alternativa no campo da construção civil para auxiliar na preservação do meio ambiente.

Estética

Para quem busca uma obra com aspecto mais rústico e orgânico, o uso dos blocos ecológicos é ideal, sendo uma excelente opção para casas no campo e na praia.

Praticidade

O desenrolar de uma obra feita com tijolos ecológicos é mais prática, visto que os furos dos blocos auxiliam no encaixe e diminuem a necessidade de argamassa. Desse modo, a finalização da obra é mais veloz, poupando tempo e mão de obra.

Segurança

Os blocos ecológicos distribuem melhor o peso da obra de forma geral, o que leva segurança para a estrutura da casa.

Redução de resíduos de construção

O canteiro de obras de qualquer construção geralmente gera muito entulho. No entanto, os tijolos ecológicos não exigem muita argamassa para a execução da obra, logo, a geração de resíduos é bem menor.

Quais as desvantagens do tijolo ecológico?

Preço

O preço do tijolo ecológico, quando comparado ao convencional, pode chegar a ser 4 vezes mais caro.

Espessura maior das paredes

Se o espaço disponível para a obra não for muito grande, a utilização do tijolo ecológico não é recomendada. Isso porque sua espessura é maior do que a do tijolo convencional.

Projeto sem alterações

É de conhecimento geral que toda obra, mesmo após de finalizada, exige algum tipo de alteração. Entretanto, esses ajustes não podem acontecer quando se fala sobre tijolos ecológicos. 

O material não é suscetível a alterações em sua estrutura depois de pronto, como ampliações, aberturas e vãos. Por essa razão, é importante que todos os pormenores do projeto executivo estejam bem definidos antes do início da obra.

Baixa disponibilidade de fornecedores

Apesar dos tijolos ecológicos estarem sendo cada vez mais usados nos projetos de construção civil, ainda pode ser trabalhoso encontrá-los em algumas regiões do Brasil. Assim, o frete proveniente do transporte vindo de outras cidades pode encarecer o custo da obra.

Qual o valor de um tijolo ecológico?

O preço de um bloco orgânico varia de acordo com o tipo de material a partir do qual foi feito. Em média, canaletas custam R$1,25, tijolos de meio, aproximadamente R$0,80, e um milheiro com peças inteiras em média saem pelo preço de R$750,00. O importante é pesquisar, comparar preços, qualidades de diferentes fornecedores e escolher o melhor tijolo ecológico possível para seu projeto.

tijolo orgânico

Como e onde é possível utilizar?

Os tijolos ecológicos podem ser usados em qualquer tipo de obra, independente da quantidade de pavimentos. 

No caso específico das obras de um pavimento, é aconselhável usar uma coluna como as que são feitas nas obras de alvenaria tradicional. 

É importante destacar que as casas construídas com tijolos ecológicos seguem um padrão diferente em relação à construção de casas de alvenaria, especialmente no que condiz a estrutura de vigas e colunas. Isso porque os blocos ecológicos recebem amarrações e cintas ao longo de toda a estrutura das paredes com espaçamento de, geralmente, um metro entre cada. 

Além disso, o tijolo ecológico só pode ser utilizado em vedações, já que não tem função estrutural. 

Ele é comercializado no mercado de dois modos diferentes: o primeiro é na forma de tijolo maciço, recomendado para construção de paredes ou balcões/ilhas de tijolinho aparente. 

Já o segundo modo de comercialização é o dos tijolos de dois furos, cuja dimensão modelo é 7 X 12,5 X 25 cm. Esse padrão de bloco orgânico permite embutir colunas de sustentação e tubulação elétrica e hidráulica. 

Quanto aos revestimentos, o tijolo ecológico pode receber gesso, pintura e revestimentos cerâmicos. No entanto, é comum deixá-los aparentes, dando um aspecto rústico à obra. Nesses casos, os arquitetos recomendam o uso de impermeabilizantes para evitar a umidade.

blank

Agora que você já conhece o tijolo ecológico. Ficou interessado em utilizar na sua obra?

Imagens: Idea Brasil, Tijolo Solocimento, Divulgação

Gostou? Compartilhe!
De um a cinco, que nota você dá para esse conteúdo?
E aí, ficou com alguma dúvida ou quer comentar algo sobre esse conteúdo?




    Mais Artigos Sobre Meio Ambiente